domingo, 27 de janeiro de 2013

Gosto de mapas e achei essa poesia sobre eles.



(...)Gosto dos mapas porque mentem.
Porque não dão acesso à dura verdade.
Porque, generosos e bem-humorados,
estendem-me na mesa um mundo
que não é deste mundo.
WISLAWA SZYMBORSKA
tradução REGINA PRZYBYCIEN


terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Tem gringo mudando pro Brasil.


Sei lá se é para fugir dos impostos altos da França , o que me lembra do episódio do passaporte Russo que o Putin deu pro ator Gerard Depardieu ou se por uma questão de gosto mesmo ,o fato é que tem gringo mudando para o Brasil .O primeiro casal famoso já comprou apartamento no Rio e tem casa na praia de Itacaré na Bahia.Vicent Cassel que atuou, entre outros, no filme "Cisne Negro" e Monica Bellucci de "Malena" e "Matrix".Grandes estrelas européias : ele com um prêmio César, o Oscar francês e ela que alem de atuar no cinema empresta sua beleza para marcas européias como Dolce&Gabana onde fatura R$ 90 milhões por ano.O certo é que se mudaram com os dois filhos pra cá e já estão instalados num apartamento de frente para o mar na praia do Arpoador.Eles podiam morar em Mônaco( se fosse eu seria a minha escolha) até porque ficariam longe da violência carioca, mas... preferiram vir para cá .Será que o Brasil está na moda e é a "bola da vez"?Espero que eles gostem e que tenham uma boa vida por aqui afinal somos e sempre seremos um país multicultural , multiétnico,multireligioso enfim um país misturado e anfitrião. E eu gosto disso.


Pensamento para hoje.


quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Toda vez que leio Saramago ...

...preciso compartilhar :


A viagem não acaba nunca. Só os viajantes acabam. E mesmo estes podem prolongar-se em memória, em lembrança, em narrativa. Quando o visitante sentou na areia da praia e disse: “Não há mais o que ver”, saiba que não era assim. O fim de uma viagem é apenas o começo de outra. É preciso ver o que não foi visto, ver outra vez o que se viu já, ver na primavera o que se vira no verão, ver de dia o que se viu de noite, com o sol onde primeiramente a chuva caía, ver a seara verde, o fruto maduro, a pedra que mudou de lugar, a sombra que aqui não estava. É preciso voltar aos passos que foram dados, para repetir e para traçar caminhos novos ao lado deles. É preciso recomeçar a viagem. Sempre.
.José Saramago

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

É isso aí vamos fazer coisas novas e uma nova vida neste 2013!


A situação dos indígenas brasileiros é muito preocupante.

Um poema em homenagem as 223 etnias indígenas que existem no Brasil e que ainda tentam  resistir a aculturação e a extinção . 

"Totem"
Sou guarani kaiowá
munduruku, kadiwéu
arapium, pankará
xokó, tapuio, xeréu
yanomami, asurini
cinta larga, kayapó
waimiri atroari
tariana, pataxó
kalapalo, nambikwara
jenipapo-kanindé
amondawa, potiguara
kalabaça, araweté
migueleno, karajá
tabajara, bakairi
gavião, tupinambá
anacé, kanamari
deni, xavante, zoró
aranã, pankararé
palikur, ingarikó
makurap, apinayé
matsés, uru eu wau wau
pira-tapuya, akuntsu
kisêdjê, kinikinau
ashaninka, matipu
sou wari', nadöb, terena
puyanawa, paumari,
wassu-cocal, warekena
puroborá, krikati
ka'apor, nahukuá
jiahui, baniwa, tembé
kuikuro, kaxinawá
naruvotu, tremembé
kuntanawa, aikanã
juma, torá, kaxixó
siriano, pipipã
rikbaktsá, karapotó
krepumkateyê, aruá
kaxuyana, arikapu
witoto, pankaiuká
tapeba, karuazu
desana, parakanã
jarawara, kaiabi
fulni-ô, apurinã
charrua, issé, nukini
aweti, nawa, korubo
miranha, kantaruré
karitiana, marubo
yawalapiti, zo'é
parintintin, katukina
wayana, xakriabá
yaminawá, umutina
avá-canoeiro, kwazá
sou enawenê-nawê
chiquitano, apiaká
manchineri, kanoê
pirahã, kamaiurá
jamamadi, guajajara
anambé, tingui-botó,
yudjá, kambeba, arara
aparai, jiripancó
krenak, xerente, ticuna
krahô, tukano, trumai
patamona, karipuna
hixkaryana, waiwai
katuenayana, baré
menky manoki, truká
kapinawá, javaé
karapanã, panará
sakurabiat, kaingang
kotiria, makuxi
maxakali, taurepang
aripuaná, paresi
iranxe, kamba, tuxá
tapirapé, wajuru
mehinako, kambiwá
ariken, pankararu
sou guajá, djeoromitxi
koiupanká, tunayana
ikolen, dow, wajãpi
amawáka, barasana
kubeo, kulina, ikpeng
ofaié, hupda, xipaya
suruí paiter, xokleng
tupiniquim, kuruaya
zuruahã, galibi
tsohom-dyapa, waujá
xukuru, kaxarari
tuyuka, tumbalalá
borari, amanayé
hi-merimã, aikewara
kujubim, arikosé
arapaço, turiwara
kalankó, pitaguary
shanenawa, tapayuna
coripaco, kiriri
kaimbé, kokama, makuna
matis, karo, banawá
chamacoco, tenharim
tupari, krenyê, bará
wapixana, oro win
sateré mawé, guató
xetá, bororo, atikum
ye'kuana, tiriyó
canela, mura, borum.


O poema "Totem" foi concebido pelo poeta André Vallias para ser reproduzido em 13 metros de comprimento, no chão do centro cultural Oi Futuro Ipanema, no Rio de Janeiro .

terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Orixá do Ano de 2013.

Segundo a mitologia africana o orixá do ano de 2013 é Obaluaiê ! Então: 
Atoto Obaluaiê, atoto baba, atoto Obaluaiê atoto baba.
O velho Omulu atoto Obaluaiê!
Senhor da Terra, da Saúde e da Doença!



Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Praia Grande , Big Beach. , SP, Brazil
Historiadora por profissão. Escritora por destino .Viajante no mundo por acaso. Fotógrafa amadora por paixão.